Magia Rubro Negra


JOGOS INESQUECÍVEIS (16) – POR FÁBIO JUSTINO by @fabiojustino
13/11/2009, 8:58
Filed under: Fla Memória

MAGIA RUBRO NEGRA - Jogos Inesqueciveis

 

_GMA6219

Quando começou, nem estava tanto frio. Na verdade, a esperança de assitir Flamengo x Náutico estando em Gramado, RS, era pequena. Mas eis que andando pela famosa Rua Coberta dei de cara com a vitrine da Paquetá Sports. O plasma sintonizado no Sportv trazia a boa notícia. Em Recife, o Mengão entrava em campo. Trazia também algumas preocupações. Na quarta, o Cruzeiro havia ganho; mais cedo São Paulo e Palmeiras também. Para completar a pressão, o Botafogo, que não serve para nada, havia deixado o Grêmio virar o jogo no Olímpico. Enfim, era fundamental ganhar num campo onde nenhum dos adversários diretos havia conseguido vencer o Timbú. Mas a maior preocupação mesmo é de que a qualquer momento se mudasse de canal nos plasmas ou a loja fechasse.

Com Toró no meio e o Ibson querendo brigar com todo mundo, fomos para cima. Na serra Gaúcha, um se aproximou e disse com sotaque mineiro: “Temos que ganhar hoje, de qualquer jeito”. E ficou. A namorada (ou esposa) sorriu, resignada, e talvez até maravilhada com o esforço do namorado para ver o time do coração. “Vou ali olhar a igreja.” “Vai sim. Compra um churros”, respondeu o mineiro, feliz por ter ganho alguns minutos.

Nos Aflitos, Marcelinho achou Vandinho solto e o penalti foi marcado e convertido. Um a zero. Felicidade, mas medo da montanha de minutos até o fim. De repente, outro se aproximou e trocou olhares rubro-negros. Agora eramos três e estava fundada a Fla-Vitrine RS. Os colorados passavam e perguntavam em coro, mesmo que um a um: “Bah meu, não está passando o jogo do Colorado? Quem é que quer ver Flamengo e Náutico?”. Nós queríamos e vimos. Fim de primeiro tempo. Ufam, até daqui a 15 minutos. Será que a TV seguirá ligada?

Seguiu. Mais frio, mais colorados reclamando e mais pressão do Náutico. Bola na trave, bola na linha, bola salva pelo Bruno. Agora sozinho, olhava para os lados em busca dos dois outros pilares da Fla-Vitrine RS. Um logo voltou para sofrer, mais uma vez com a namorada ao lado. Dessa vez foram as pipocas que compraram mais alguns minutos.

No Recife, Caio Junior foi trocando e os minutos passando. Então, com a pressão no máximo, a compostura perdida e a missão quase cumprida, Leo Moura pegou a bola na intermediária pela direita. “Segura!!! Não!!!!!”O chute saiu um pouco alto, mas descaiu e morreu no ângulo. Dois a zero e os três pontos garantidos. Ou não? Aos 46, penalti para o Timbú e mais quatro minutos de acrescimo. “Ser Flamengo é estar 2 a 0 aos 44 e não ficar trânquilo”. Mas o cara bateu para fora. Sorte de campeão? Tomara. Ao fim, um aperto de mãos: “Foi um prazer torcer ao seu lado”.

Por Ivan Trindade,

Escreva para fabio@magiarubronegra.com.br e conte seu relato, o seu Flamengo x Nautico inesquecível.

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra
fabio@magiarubronegra.com.br

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

cara muito maneiro
isso e mesmo inesquecivel
tem que contar aos netos e
bis netos

Comentário por vinicius

É isso Vinícius, assim é a nação. Com referências dentro e fora de campo, seja vestindo manto, calção e meião… como na arquibancada torcendo ou até mesmo na vitrine de uma loja.

Somos a maior do planeta!

SRN,

Fábio Justino
fabio@magiarubronegra.com.br

Comentário por fabiojustino




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: