Magia Rubro Negra


PELO FIM DO JEJUM – POR CELSO JÚNIOR (FLA ESTATÍSTICA) by @fabiojustino
23/02/2010, 16:48
Filed under: Colunas, Máquina do Magia no Tempo

O MAGIA RUBRO NEGRA tem o prazer de apresentar seu mais novo parceiro, o grande pesquisador Celso Junior, administrador do ótimo FLA ESTATÍSTICA. Um dos sites mais respeitados e citado em livros que contam a história do Clube de Regatas do Flamengo. Em sua primeira participação, Celso nos dá uma aula de participações do Mengão em Libertadores da América. Vale e muito a leitura:

Lá se vão 29 anos de jejum, regado a decepções, injustiças e sobretudo, ansiedade. Desde 23/11/1981, na memorável vitória de 2×0 sobre o violento Cobreloa do Chile no lendário estádio Centenário de Montevidéu, a Nação Rubro Negra aguarda para soltar o grito de Bi Campeão da América.

Nesta quarta, quando o Flamengo pisar no gramado do Maracanã, dará inicio a sua décima participação na Libertadores, sonho de todo clube brasileiro. Na expectativa de quebrar este incomodo jejum e igualar a façanha da geração de Ouro – afinal Leo Moura, Juan, Angelim, Toró, já conquistaram a Copa do Brasil (2006), o tri estadual (07,08,09) e o Brasileiro (09), o que falta agora ? – é baseado nisso que a nação deposita suas esperanças, jogadores que já escreveram seus nomes na história do clube, porém como dizem os hermanos falta “a cereja no bolo” – A conquista da América e do Mundo.

Vamos recordar um pouco esta trajetória, com relato das campanhas anteriores, estatísticas e curiosidades:

1981 – A magia da primeira vez : Com um time mágico o Flamengo, em sua primeira participação, conquista a América de forma brilhante e heróica com 14 jogos,8 vitórias, 5 empates e 1 derrota. Os jogos contra Atletico-MG e Cobreloa deram o tom da campanha. Contra o Atlético toda rivalidade foi posta a prova em três partidas memoráveis, três empates, sendo o ultimo um – a partida desempate,para próxima fase – dos jogos mais conturbados da história da competição, com muitas expulsões e o termino do jogos aos 37 minutos do primeiro tempo.

Na decisão contra o desconhecido e violento Cobreloa, prevaleceu um slogan muito conhecido, “sangue, suor e lagrimas”, no primeiro jogo uma vitoria rubro negra de 2×1, que daria a vantagem do empate no segundo jogo, no Chile, muita intimidação de dentro e fora de campo e a derrota por 1×0, que porem foi o que faltava para impulsionar o Flamengo a conquista que seria no campo neutro no Uruguai.

1982 – Um das piores derrotas da historia: Como campeão do ano anterior o Flamengo entrou na semi final (um triangular), porem caiu no grupo da morte com River Plate-ARG e Penãrol-URU, contra o River duas maiuculas vitórias (3×0 e 4×2), porém seria contra o Penãrol a batalha da vaga na final, logo no primeiro jogo do triangular, uma derrota no Uruguai por 1×0, sendo assim no ultimo jogo o Flamengo precisava da vitoria e foi um massacre, no scout do jogo, pelo menos quinze oportunidades cristalinas de gol e a bola teimava em não entrar. Um falta na entrada da área rubro negra numa das raras oportunidades da equipe Uruguai o gol de falta do brasileiro Jájá decretou o fim do sonhado BI.

Campanha: 4 jogos, 2 vitorias e 2 derrotas. Eliminado na semi final.

1983 – A vingança do Grêmio e altitude Boliviana: O ano anterior registrara uma das mais emocionantes decisões de Brasileiro, Flamengo e Grêmio em 3 jogos eletrizantes decidiram a competição nacional, e o Grêmio com seu grande time estava engasgado com o Flamengo, perderá o titulo dentro de casa e a Libertadores seria a forma de vingança, e foi o que aconteceu uma derrota de 3×1 no ultimo jogo da primeira fase decretou o fim do sonho, porém vale ressaltar que os pontos perdidos na altitude para Blooming (0x0) e Bolívar (1×3) fizeram a diferença para a definição do primeiro lugar no grupo.

Campanha: 6 jogos, 2 vitorias, 2 empates, 2 derrotas. Eliminado na primeira fase.

1984 – A ausência de Zico e o Grêmio novamente: Mesmo sem Zico, que havia de transferido para a Itália no ano anterior, o Flamengo começa a Libertadores de forma arrasadora com duas goleadas, 4×1 e 5×0 no Santos e terminando a primeira fase em primeiro lugar, porem o algoz Grêmio novamente cruzou o caminho na semi final (em triangular) e uma goleada no primeiro jogo 5×1 para o Tricolor gaúcho obrigou o Flamengo a vencer no Rio (3×1) e também fazer bom saldo de gols no fraco, porem surpreendente ULA-Ven, algo que não ocorreu (3×0 e 2×1), sendo assim Flamengo e Grêmio terminaram empatados e o regulamento previa um partida desempate. O jogo foi realizado no Pacaembu (SP) com o Grêmio com a vantagem do empate e assim ficou (0x0) com o Tricolor classificado para a final e mais tarde se tornaria o campeão.

Campanha: 11 jogos, 8 vitorias,  2 empates, 1 derrota. Eliminado na semi final.

1991 – La Bombonera e o arbitro: Comandado pelo maestro Junior, o Flamengo foi bem até as quartas de final da Libertadores, quando enfrentou o todo poderoso Boca Jrs de Batistuta e La Torre e seu temido estádio La Bombonera, porém o fator determinante para a eliminação foi a digamos “no mínimo” desastrosa arbitragem Ernesto Filipi que invalidou um gol legítimo de Marquinhos e ainda expulsa Gotardo e Gaúcho.

Campanha: 10 jogos 6 vitorias 3 empates 1 derrota. – Eliminado nas quartas de final.

1993 – Os grandes duelo contra o São Paulo: Novamente o Flamengo vai bem até as quartas de final, mas os grandes duelos protagonizados por Flamengo e São Paulo, dois pelas quartas de final da Libertadores (1×1 e 0x2) e dois pela decisão da Super Copa (2×2 e 2×2, com a derrotas no pênaltis), foram determinantes para adiar mais uma vez o sonho da conquista da América. O São Paulo que conquistou o torneio em 92 e conquistaria também em 93, possuía o melhor elenco e ainda Tele Santana no banco, Vale ressaltar que os 4 jogos foram muito equilibrados.

Campanha: 10 jogos, 5 vitorias, 2 empates 3 derrotas. Eliminando nas quartas de final.

2002 – Uma campanha pífia, no pior ano da historia: O hiato de nove anos, sem disputar a competição causava grande expectativa na torcida, porem o sombrio ano de 2002 proporcionou ao Flamengo suas piores campanhas em todos os torneios que disputou,e infelizmente a Libertadores era uma delas, uma campanha pífia em um grupo franco, com Once Caldas, U.Catolica e Olímpia, o time ficou em terceiro lugar e a eliminação precoce na primeira fase.

Campanha: 6 jogos, 1 vitoria, 1 empate, 4 derrotas. Eliminado na primeira fase.

2007 – Fatores extra campo e um desconhecido Defensor: Novamente o Flamengo volta a Libertadores, apos cinco anos, e o time bom faz uma campanha boa até as oitavas de final, porém três fatores iriam interferir; a luta pelo titulo estadual, onde os jogos foram exatamente entre o primeiro e segundo jogo das oitavas, uma briga no vestiário entre Juninho Paulista e o técnico Ney Franco no primeiro jogo, onde o desconhecido Defensor do Uruguai goleia de 3×0 e a desastrosa atuação do arbitro Hector Baldassi no jogo da volta no Maracanã, onde o Flamengo abre 2×0 e só não iguala a placar, devido aos erros de arbitragem. Novamente o sonho adiado por um árbitro.

Campanha: 8 jogos 6 vitorias 1 empate 1 derrota. Eliminado nas oitavas de final.

2008 – O carrasco Cabañas: Por muito tempo a torcida Rubro Negra, terá pesadelos com este nome Cabanãs, o jogador gorducho da seleção Paraguai aniquilou o sonho rubro negro da reconquista da América. Novamente o Flamengo se via na mesma situação do ano anterior, classificado para as oitavas da Libertadores e decidindo o titulo estadual, sendo que desta vez com uma diferença, no primeiro jogo um placar surpreendente e arrasador no América-MEX (4×2) no México e a certeza de classificação para as quartas de final no Maracanã,pois poderia perder por um gol de diferença. A torcida rubro negra foi em grande numero ao estádio, mas a despedida de Joel e a partida espetacular de Cabanãs, que marcou os três gols, abortaram mais uma vez o sonho.

Campanha: 8 jogos, 5 vitorias, 1 empate, 2 derrotas. Eliminado nas Oitavas de final.

Resta em 2010, torcer para que os fantasmas, passem longe e todos tenham o foco na importância que a competição necessita.

Celso Junior

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra e FlaEstistica
www.flaestatistica.com

Anúncios

7 Comentários so far
Deixe um comentário

O Fla Estatistica e´um show!!!!!!!

Comentário por Dani

Em 84 >> O jogo foi realizado no Pacaembu (SP) com o Grêmio com a vantagem do empate e assim ficou (0×0) com o Tricolor classificado para a final e mais tarde se tornaria o campeão.

O Grêmio não foi campeão em 84, perdeu a final pro Independiente.

Comentário por Anderson Lopes

A derrota de 1982 foi sofrida mesmo. Era para ser uma goleada no maraca e conseguimos perder.
A de 1991 fomos garfados na Bombonera. Penalti inexistente para o Boca, gol do Marquinho anulado e clima de guerra total.
Em 1993 a lembrança que me vem a cabeça é um gol que o Nélio perdeu, sem goleiro, quando o jogo estava 1×0 para o São paulo. Logo após saiu o segundo gol, que nos eliminou.
O de 2002 foi ridículo…
2007 fomos garfados no Maraca e 2008 foi aquela vergonha…
Parabéns Celso, meu ídolo!!!!!!

Comentário por Marcelo Espíndola

A eliminação para o Peñarol do Uruguai, em 1982, no Maracanã, foi com gol do brasileiro Jair.

Comentário por CARLOS HENRIQUE BLASCHI G MARTINS

Tenho certeza que Cabañas não fez os 3 gols na derrota para o América.

Para quem assistia ao jogo na tv, a Globo cobria o caso da família Nardoni e o gol ficou em segundo plano naqueles links ridículos.

Lições aprendidas, time amadurecido e sem oba-oba por ter conquistado o estadual três dias antes.

Vamos, Flamengo!

Comentário por Fábio Portugal

Belo post! Só um detalhe, o Cabanãs não marcou os três gols e sim dois.

Comentário por Renan Moura

[…] Pelo Fim Do Jejum – Por Celso JÚnior (fla EstatÍstica) […]

Pingback por Ultimele clipe ale Planetei Albastre? « Cuib de mitralieră




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: