Magia Rubro Negra


A NAÇÃO NÃO É UMA TORCIDA QUALQUER by Cacau
31/08/2010, 0:01
Filed under: Colunas

Vamos dar um pulinho na sala de aula? O que é Nação para você? Por conceito, nação refere-se ao conjunto de pessoas que se sentem unidas pela origem, pelos interesses e por seus ideais e aspirações comuns. Podem até lhes falar que para ser uma nação deve haver uma só raça, língua e/ou religião, mas os grandes estudiosos são categóricos ao afirmar que esses não são fatores essenciais para determinar o caráter fundamental de um grupo qualificando-o como uma nação. Vale mais a identidade da história e da tradição (a nação não tem apenas o presente), o passado comum. Na verdade, o elemento primordial, aquele que se mostra como condição (mesmo que subjetiva) para a evidente existência de uma Nação é o vínculo que une estes indivíduos, determinando entre eles a convicção de um querer viver coletivo. Ou seja, o querer essa coletividade; o ter a consciência de sua “nacionalidade”.

Isso não sou eu, Cláudia, falando ou inventando para vocês. Qualquer antropólogo, sociólogo ou outro estudioso das ciências sociais pode lhes confirmar. Mas lendo essas definições anteriores, você não pensa imediatamente na Nação Rubro-Negra? Não há melhor exemplo de Nação! Não somos a Nação apenas por sermos 33 milhões de apaixonados. Somos uma Nação porque temos o Flamengo em comum e assim o desejamos: queremos “gritar ao mundo inteiro a alegria de ser Rubro-Negro”. Podemos ter vários endereços, várias culturas, falarmos diferentes idiomas ou sotaques, mas temos uma só história e a mesma tradição em comum: o Flamengo.

E fazemos mais do que simplesmente torcer pelo Flamengo. Comparecemos. Podemos ser organizados (são “só” 25 Torcidas Organizadas espalhadas peço mundo) ou não, mas comparecemos. Temos o recorde mundial de público em uma partida de futebol. Temos 7 dos 10 maiores públicos do Campeonato Brasileiro. Temos os 10 maiores recordes de público do Campeonato Carioca. A torcida do Flamengo não tem apenas o recorde de público entre times no Maracanã, mas a Nação tem o recorde de público em outros 13 estádios com capacidade para mais de 20 mil pessoas espalhados pelo país. Estão entendendo onde eu quero chegar? Mesmo em 2001 que, salvo o Tri no Carioca, foi um ano pavoroso, tivemos a maior média de público do campeonato. Entre 2004 e 2006 ficamos entre o 15º e o 11º lugar. O que esperar de 2007? Nada. E tudo. A Nação se fez presente e o Mengão arrebentou estarrecendo a imprensa – que já o considerava praticamente rebaixado – ao terminar a temporada em 3º lugar. Esta atuação da verdadeira e única camisa 12 do mundo rendeu à Nação o título de Patrimônio Cultural da Cidade do Rio de Janeiro.

Percebem? Nós temos o poder de fazer acontecer! Há quem repita religiosamente que “torcida não ganha jogo” mas ninguém é louco de subestimar nosso poder. Somos visados, invejados, atacados por gentinha que adora focar em um jogo ou misturar competições, fabricando verdades convenientes simplesmente porque o nosso amor é maior do que o deles ou de qualquer outro. Não somos uma torcida qualquer. Somos A Nação. Aqui não tem lugar para quem só aparece quando o time está cima para tirar o cheiro de naftalina da camisa. Aqui só tem quem respeita a história e a tradição do MAIOR CLUBE DE TODOS OS TEMPOS. Percebe a diferença?

Cá estamos nós, mais uma vez com o coração na mão. Uma sequencia de resultados ruins em 7 partidas, quebrada apenas por uma magra vitória sobre o Ceará definitivamente não é nada animador. Mas precisamos nos comportar de acordo com a grandeza que representamos. Não somos como aqueles pobre coitados que não tem do que se orgulhar e invertem as faixas ou viram as costas para o time na primeira bola perdida. Somos maiores que isso. E se quisermos continuar a ser o principal Patrimônio do Flamengo, temos que agir com a nobreza que tal título nos impõe. Cantemos “Flamengo eu sempre hei de ser” como está no hino e, nesse caso, SEMPRE DEVE SER TODO DIA. Simples assim.

Magia Neles!
EQUIPE Magia Rubro Negra
claudiasimas@gmail.com
Twitter: @tudoemsimas

Anúncios

9 Comentários so far
Deixe um comentário

Claudia,
Parabéns! Este foi um dos melhores posts que já li a respeito do Mengão! Como sempre, vc sempre criteriosa e mais que tudo, fundamentando e divulgando a história e o conhecimento que o Flamengo possui e merece!
Existem Flamenguistas que só se unem para criticar e ou só aparecem quando o time vence. E existem Rubro-Negros como nós que estamos com Mengão sempre, pois é o nosso maior amor!
Bjs e SRN

Comentário por Ana Cecilia(@Cissa_Morena)

Belíssimo,

Parabéns! Não pude deixar de comentar ao menos pra parabenizar pelo rubro-negrismo. É exatamente assim que penso, sempre que o time vai mal minha principal preocupação é a postura da torcida, nenhum reforço me deixa mais otimista do que ver a massa rubro-negra mobilizada e jogando junto cm o time. Somos diferenciados e precisamos nos conscientizar disso, o melhor remédio pro Flamengo é nosso apoio ávido e incondicional!
Nós somos a raça, o poder de reação, o milagre e a ressureição… Vida longa ao Rei!
Saudações rubro-negras!

Comentário por Jamison Nascimengo

Claudia,
Você está certíssima!

Quem é Flamengo é Flamengo até morrer, em qualquer lugar do mundo. E faz questão de acompanhar seu time.

Flamenguista que se preze faz questão de bater no peito e dizer com o maior orgulho que este é o seu time. Para comprovar isto basta ir ao Maraca em qualquer jogo do Mengão. A emoção de ver aquela torcida maravilhosa entoando canções e hinos de amor ao clube emociona até quem não é Flamengo.

Acho que, como você disse, é por isto que somos chamados de nação, nós sabemos motivar, cativar e encantar, pois quando amamos o nosso time é Flamengo até morrer.

Abraços,
Paulo

PS.: Adoro suas colunas.

Comentário por Paulo

Cláudia..
Parabéns…só o que posso escrever.
Depois de ler isso: “Não somos como aqueles pobre coitados que não tem do que se orgulhar e invertem as faixas ou viram as costas para o time na primeira bola perdida. Somos maiores que isso”.

Obrigada por escrever esse texto…..entendo desse jeito tb.

Saudações Rubro-Negras Sempre!!!

Comentário por Mary

Excelente texto, Claudia!!

“Somos uma Nação… não importa onde esteja, SEMPRE estarei contigo…”

Vamos lotar o Maraca domingo!!!

Rumo ao Hepta!

SRN!

Comentário por Leila Neiva

Certamente nós, torcedores de verdade, devemos abracar esta nova equipe que está em formacao e empurrá-los para que joguem com raça e lutem pelas vitórias.Silas chega com ânimo de travalhar e nós devemos fazer o mesmo.Gritar mais alto e jogar junto para que nosso mengao arranque e busque o hepta.

Abraco !

Comentário por Rodrigo Gibaile

Mandou Claudinha, excelente texto. Chega a ser um pouco difícil com o time do jeito que está, mas tem que ter apoio. Mas também mais atitude da direção e um técnico, que agora veio mas mesmo assim não me traz confiança. Mas vamos ver.

Eles fizeram agora a parte deles, pelo menos parte dela, agora é a nossa de apoiar.

Vamo que vamo.

Comentário por Bruno Dulcetti

[…] Nota: Publicado originalmente no Magia Rubro Negra. […]

Pingback por A Nação não é uma torcida qualquer « Flamenguice, Pura e Aplicada

[…] do meu avô, falei de amigos, falei da Charanga, falei de Zé Lins, falei daNação (esse, áliás, foi um dos textos que mais gostei de escrever). Fiz alguns pré-jogos e, entre […]

Pingback por Um ano de Pura Magia « Flamenguice, Pura e Aplicada




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: