Magia Rubro Negra


A vida imita a arte by vivimariano
22/11/2010, 16:29
Filed under: Colunas

Um dos maiores clássicos do western é “Rastros de ódio”, no qual um homem persegue um grupo de índios que atacaram sua família e mantêm uma refém. Nesse fim de semana eu vivi um pouco desse clima, pois a vida imitou a arte, metáfora permanente. Se, por um lado, os índios atacaram a Nação Rubro-Negra no final de agosto, por outro, o CTI mantinha minha esposa como refém. Dividido pela angústia desses dois eventos, sábado consegui duas grandes vitórias: a revanche contra os bugres e o resgate da minha mulher. Portanto, me senti como Ethan Edwards, o personagem interpretado pelo incomparável John Wayne no filme, liquidando os peles-vermelhas de camisa verde e abraçando a minha amada. A luta foi emocionante. No gramado, a cavalaria chegou em peso e a sede da vitória bebeu no copo do sucesso logo no segundo minuto.

Entramos arrasadores no campo de batalha, mas em seguida levamos um golpe inesperado na mais recuada de nossas trincheiras. Depois foi uma seqüência de escaramuças e sofrimentos, mesmo após o mocinho dar o golpe fatal nos indígenas. Eles agonizaram bastante até caírem no solo do confronto. Da estocada mortal ao suspiro final, mais de uma hora. Uma agonia coletiva, uma sucessão de reações nervosas dentro e fora de campo, um arrastar do relógio numa tortura imerecida. Não merecida por nós, mais uma vez obrigados a enfrentar essa desagradável situação em razão de absoluta falta de competência, muito amadorismo, desleixo, inércia e inoperância de dirigentes despreparados que conduzem o clube.


Falando nisso, o mais importante registro do êxito dessa rodada, indiscutivelmente, foi a presença contagiante de quase 40 mil rubro-negros. Mais impactante num estádio menor como o Engenhão. A Nação Rubro-Negra disse presente, como de praxe, com o fundamental apoio a um grupo de desesperados e esforçados, pois eram nada mais do que isso. Uma força inestimável da “Magnética” num momento crucial, ainda que sob o trauma de sofrermos tal ameaça justo no ano seguinte ao Hexa. Não tenham dúvida, domingo que vem repetiremos a dose. Porque, ainda que só nos reste torcer, estamos inexoravelmente ligados à nossa paixão por laços sagrados, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. Laços sagrados e eternos que me ligarão sempre ao Flamengo e à minha mulher.

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra
COLABORADOR Alexandre Fernandes
TWITTER: @alexandrecpf

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Saúde a toda família.
FLAmém, irmão

Comentário por @IgrejaFlamengo

Belo texto Alexandre!

Simplesmente Emocionante!

Saúde e muita Luz!

Grande Abraço e Magia Neles!

Fernando

Comentário por Fernando Holanda




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: