Magia Rubro Negra


O ladrilheiro by fholanda
30/07/2007, 23:44
Filed under: Fla Memória

De todos os invasores de campo da existência do Maracanã, o mais comentado até hoje é o ladrilheiro Roberto Passos Pereira, torcedor da Geral que interrompeu a final Flamengo x Vasco de 1981, com o intuito de esfriar a reação cruzmaltina. O Vasco havia vencido as duas partidas anteriores, mas, como entrara na decisão com larga desvantagem, precisava de outro bom resultado no terceiro jogo.  

No dia 7 de Dezembro de 1981, mais de 160 mil pessoas no Maracanã, o Rubro-Negro entrou decidido: Adílio abriu o placar, Nunes ampliou, Ticão descontou restando sete minutos, e foi então que o ladrilheiro pulou da geral para o gramado, para abraçar seus ídolos, paralisando o jogo, esfriando a reação do Vasco, levando a torcida Rubro-Negra a cantar o samba “Vou Festejar” de Jorge Aragão, Dida e Noeci interpretado por Beth Carvalho que estourava nas paradas. Quem estava lá jamais esquecerá.

“Chora / Não vou ligar / Não vou ligar / Chegou a hora / vais me pagar / vais me pagar “

Fica aqui a nossa singela homenagem a mais um guerreiro que ajudou a escrever mais um capítulo da nossa brava história, recheada de títulos e glórias.

Abaixo segue uma foto nossa com o Rubro Negro Roberto Passos Pereira, o Ladrilheiro!

Ladrilheiro

Fabio Justino, Roberto Pereira e Fernando Holanda

Anúncios


Amor à Camisa by fholanda
28/07/2007, 22:50
Filed under: Videos

Video produzido pela Nike para divulgar o Amor à Camisa do Flamengo

Vale a pena conferir!



A Fênix Rubro Negra e seu Anjo Negro by fholanda
26/07/2007, 12:06
Filed under: Colunas

Fenix

Daria um bom nome de filme, mas esta é a realidade. A fênix ou fénix é um pássaro da mitologia grega que quando morria entrava em auto-combustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas. E o Flamengo depois da derrota de domingo para o Grêmio entrou em auto-combustão mesmo, boatos de demissão do Ney Franco, Souza sendo dispensado, especulações de novos técnicos, Flamengo com a lanterna do Campeonato e quando achávamos que tudo estaria perdido, eis que o nosso Flamengo renasce das cinzas. Agora é manter a regularidade, sacudir a poeira e engrnar no campeonato!

———

Obina 

Junto com a Fênix renasceu o Anjo Negro Obina, jogou bem, o destaque da partida com sua vontade e motivação de sobra vindo das arquibancadas! Foi premiado e nos premiou com o Gol! Valeu Obinaa.. Contamos com você!

———

Com o Renascimento da Fênix, a confiança do Anjo Negro e a estréia do Roger, acho difícil voltar do Morumbi com um resultado negativo, mas é ver para crer. Se depender de nós apaixonados mortais não faltará garganta para ecoar o grito do MAIS QUERIDO!

——-

Abraços a todos e Saudações Rubro Negras,

 Obina Neles!

Fernando Holanda



Orgulho de ser rubro-negro by fholanda
25/07/2007, 1:44
Filed under: Fla Memória

Alô Nação Rubro Negra,

Poderia selecionar milhares de textos para iniciar este blog, mas escolhi este para homenagear o Bussunda. Além de Rubro Negro apaixonado ele sempre foi um apaixonado pelo esporte, pelo nosso CRFlamengo, pela profissão e pelo humor!

Salve Bussunda, esteja aonde estiver, nossa Nação e o nosso CRFlamengo estará com você!

Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer!

Fernando Holanda

Bussunda

Orgulho de ser Rubro-Negro

BussundaMeu orgulho de ser rubro-negro começa pelo orgulho de ser carioca. Não dá para negar que a paisagem mais bonita e mais emocionante da Cidade Maravilhosa é a entrada no Maracanã no dia de uma decisão do Mengão.

O contraste da escuridão do túnel que leva às arquibancadas, ou o silêncio
dos elevadores sociais para o Maracanã lotado e brilhando em vermelho e
preto é de arrepiar qualquer torcedor.
Continua pelo orgulho de ser brasileiro e fazer parte da maior torcida do mundo, do time que foi mais vezes campeão brasileiro, no país do futebol.

Não preciso nem falar de Zico e companhia, do fato de todos os astros
internacionais que nos visitam fazerem questão de usar o manto sagrado, nem da pichação: “MENGÃO CAMPEÃO DO MUNDO”, que eu vi num muro em Chartres, no interior da França.
Quem é Flamengo é Flamengo até morrer, em qualquer lugar do mundo. E faz questão de acompanhar seu time, seja no Rio, em Tóquio, ou em qualquer local que o Rubro-Negro jogue.

Torcedor do Flamengo que se preze faz questão de bater no peito e dizer com o maior orgulho: “Os outros que me perdoem, mas sou Flamengo e não abro”.

Para saber o que é isso, basta ir ao Maracanã em qualquer jogo do Mengão.
A emoção de ver aquela galera maravilhosa cantando e gritando palavras de ordem emociona até quem não gosta do Flamengo. Já vi muita gente chorar ao passar por essa experiência.

É por isso que a torcida rubro-negra é chamada de nação. Uma nação com muito orgulho de ser Flamengo.

Não tem jeito.
As torcidas adversárias têm razão. Os rubro-negros são muito metidos a
besta

E, convenhamos, com toda razão………BUSSUNDA, Humorista