Magia Rubro Negra


O Imperador das Águas by Bruno Cazonatti
31/03/2010, 23:40
Filed under: Colunas

Uma Nação comandada por Patrícia Amorim, cria da Gávea, ex-nadadora e que, em poucos meses, já mostra profissionalismo e competência diante do Maior Clube do Mundo, tinha mesmo que trazer para o nosso ninho, ou melhor,para a piscina, o melhor atleta da natação brasileira, quiçá mundial: César Augusto Cielo Filho. Pois é, além dos gramados, agora nós temos o imperador das águas!

A contratação de Cielo, que chega acompanhado por Nicholas Santos e Henrique Barbosa (já foram atletas do clube e estão retornando), mostra a preocupação da presidente com as tradições rubro-negras. Cesão veio para arrebentar e, em sua primeira declaração ao site oficial do clube, já mostrou que conhece a responsabilidade de defender as cores do Flamengo: “Eu vou tentar trazer os melhores resultados para o clube. A nação rubro-negra ganhou mais um integrante”.

Sente a pressão:

– Campeão Olímpico dos 50 metros livre nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008;
– Campeão e Recordista Mundial dos 100 metros livres;
– Campeão Mundial dos 50 metros livres em Roma, em 2009;
– Três medalhas de Ouro e uma medalha de prata nos Jogos Panamericanos de 2007, no Rio de Janeiro;
– Recordista mundial dos 50 e 100m livres em piscina olímpica;
– Detém o recorde brasileiro e sul-americano nos 4x100m livres e 4x100m medley em piscina olímpica, dos revezamentos 4x50m livres em piscina curta (25 metros) e longa (50 metros), e dos 4x200m livres em piscina curta,
– Medalha de Ouro nos 50m e 100m livre do Grand Prix de Missouri/EUA 2008.

Cansou? Peraê que tem mais. O cara é um exemplo de atleta! Ele foi considerado um dos 100 brasileiros mais influentes pela Revista Época e eleito o melhor atleta ibero-americano de 2009. Ta ruim? Está sim, para os adversários! Pois quem é Flamengo sabe que, seja na terra, seja no mar ou nas piscinas: vencer, vencer e vencer!

Seja bem vindo, Cielo.
“Crawl” Neles!

EQUIPE Magia Rubro Negra
cazonatti@gmail.com



OU ISTO OU AQUILO – POR FÁBIO JUSTINO by @fabiojustino
31/03/2010, 17:47
Filed under: Colunas, Notícias Diárias, Videos

Antes que alguém tenha um “ataque de nostalgia” achando que o título do post é uma homenagem a Cecília Meireles, vou logo esclarecendo, nada contra estes versos que povoaram a infância de muitos, mas eu quero trazer (mais) uma polêmica para os poucos e fiéis leitores (by Buteco do Edu) do MAGIA RUBRO NEGRA. Leia atentamente o relato abaixo e certamente entenderá o rumo da prosa.

Na última semana eu trocava idéias com uma grande amiga, jornalista competente e promissora, certamente vai figurar entres as principais do país em pouquíssimo tempo. De repente pipoca no ar a seguinte questão: Pode o gol de um título estadual ser mais emocionante que a conquista de um título nacional?

Bem, deixa eu repetir… antes que me joguem pedras, digam que eu não sou rubro negro e queiram cassar o meu direito de torcer, explico melhor. Em momento algum eu disse “mais importante”, porém o que eu escrevi foi “mais emocionante”. Não sei quanto tempo você demorou para responder esta questão, mas eu mandei “na lata” sem medo de ofender ninguém. Minha resposta foi SIM.

E minha defesa foi criada com base na seguinte comparação (aí que vem a polêmica): Eu estava no Maracanã no sinistro gol do TRI, como também estava no gol de cabeça do Angelim contra o Grêmio, o gol do HEXA. E não posso negar, o gol do magro de aço foi de uma importância tremenda, mas falando de emoção, tô pra sentir novamente aquela parada doida que foi o êxtase no gol do Pet contra os Vices em 2001.

Bem, agora jogo essa batata quente no colo de vocês, cada um com a sua tese, cada com a sua teoria. Ressalto que esse post nada tem a ver com a minha opinião sobre a renoação (ou não) do nosso camisa 43.

O que foi mais EMOCIONANTE para você? O gol do PET em 2001 ou o gol do Angelim em 2009?

Divulguem e… comentem.

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra
fabio@magiarubronegra.com.br
TWITTER: @fabiojusttino



A Nação Rubro-Negra e Dourada! Por Gabriel Reis by gabrielkr
30/03/2010, 14:55
Filed under: Colunas

Meu grande amigo Marcelo Dourado está na final do Big Brother Brasil. O cara é colorado, mas tem um carinho especial pelo Flamengo e já foi a jogos do Flamengo comigo, inclusive. Contra o Grêmio então, era certo. Somente no último jogo do Brasileiro do ano passado é que ele ficou bolado, mas faz parte. Queria deixar aqui avisado que amigo de Rubro-Negro, flamenguista é. O cara é humilde e é o preferido do elenco do Mengão no BBB. Já que a Fernanda é São Paulina e o Cadu é bacalhau, o que acham de abraçarmos a causa e deixarmos o grande Dourado ser campeão? O Magia abraçou essa causa. Na foto abaixo, Dourado no meu churrasco de aniversário do ano passado. Parceria total.

Vejam o que os jogadores do Mengão falaram do Dourado, em entrevista ao Globo.com:

– Ele é o cara. Uma pessoa verdadeira, que fala as coisas na frente. O Brasil precisa de gente assim. Com certeza foi o participante com quem eu mais me identifiquei, declarou Léo Moura., que sempre comenta os paredões no twitter e ficou chateado com a saída de Lia – maior injustiça da história do BBB, disse. Além do lateral,  Vagner Love e David também  estão na torcida Golden.

– A popularidade do Dourado é alta. Está todo mundo com ele. Tenho certeza que ele vai ganhar o prêmio. Até pela história de vida dele – concluiu Léo Moura.



Fique com Deus, mestre. by Bruno Cazonatti
29/03/2010, 14:10
Filed under: Colunas

O jornalismo esportivo está de luto. O genial Armando Nogueira, que a tantos inspirou e inspira, faleceu na manhã desta segunda-feira no Rio de Janeiro. O craque das letras não resistiu a um câncer e nos deixou aos 83 anos. Apesar de ser um torcedor do Buátafogo, o mestre fez escola e encantava a todas as torcidas do Brasil com sua forma elegante de narrar o esporte bretão. Junto às informações cotidianas, Armando usava a poesia e abusava do lirismo para nos contar, com paixão, as histórias e estórias do futebol. Agora ele integra uma seleção celestial, que já conta com João Saldanha, Mário Filho, Nelson Rodrigues e etc…

Foram tantas crônicas que eu não posso mensurar o quanto aprendi através de suas letras. Antes mesmo de me tornar um jornalista, já admirava suas linhas da bola entre um folhear de jornal e uma zapeada nas mesas redondas da televisão. Ainda me lembro da fascinação ao ler ‘ A ginga e o jogo ’, onde Armando parecia conversar comigo a cada página devorada. Fantástico. Tenho certeza que aprendi a redigir com mais emoção graças ao grande Nogueira.

Tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente por duas vezes e, numa ocasião quando eu ainda estava começando o meu aprendizado na faculdade de Comunicação Social, fui admirá-lo em uma de suas palestras. O “acredite sempre nos seus instintos” foi um conselho que jamais me esquecerei. Fique com Deus, mestre. Obrigado por tudo o que você fez para o jornalismo, principalmente pelos que amam o futebol. Adeus, professor.

EQUIPE Magia Rubro Negra
cazonatti@magiarubronegra.com.br



DE VOLTA AO BATENTE – POR LEOMAGAMON by leomagamon
29/03/2010, 3:17
Filed under: Colunas, Videos


Aloha galera rubro-negra! Estou voltando de (merecidas) férias, ninguém é de ferro! Fiz uma viagem maneira com a sra Leomagamon para Punta Cana na República Dominicana. Show de bola, inesquecível. A experiencia de viver uma outra cultura, treinar o espanhol, o ingles, trocar idéia com outros povos, conhecer lugares lindos como esse é bárbara. Sempre digo que dinheiro de viagem não é gasto, é investimento.

Pra quem tiver curiosidade, vale a pena pesquisar sobre o local, é lindo demais. Lá pude desfrutar de lugares e situações incríveis, e seguiu o mesmo ciclo de vida de todas as outras viagens. No início fica maravilhado, depois fica no embalo, passa-se um dia e voce já fica naquela de saudade de casa, chega no ultimo dia voce pensa que podia ter mais um diazinho. rs! Normal! Mas maneiro mesmo foi desfilar as cores rubro-negras por aquelas bandas, e a cara da gringaiada pagando pau! Sensacional!!!

Uma parada que me deixou doido foi ligar a TV e não ter os jogos do Mengo. Suficiente pra eu saber que não conseguiria viver lá fora longe dos estádios. Aumentou minha admiração por torcedores que vivem fora do Brasil. Mas o maluco que inventou essa de notebook foi um cara duka! Então bastou entrar no wi-fi lá e acompanhar pela internet, quebrou galhão. PS: Gritar MENGOOOOOOOOOOO na janela do hotel pra surpresa geral da nação não tem preço.

Lá infelizmente acompanhei a derrota pro Universidade do Chile, num jogo que entramos frios, estranhos, o empate no finzinho com o Botafogo e a vitória sobre o Tigres. Cheguei no Brasil ontem e hoje acompanhei o jogo no vazião pela TV.

Vamos ao jogo…

Mais uma apresentação sem tesão, resolvida na base do Império. 3 pontos no bolso, classificação garantida, artilharia da competição, etc etc etc. Legal, maneiro, show! Difícil cobrar empolgação da equipe no Campeonato Estadual, é isso que geral está pensando, justificando, mas peraí, o fato de vestir o Manto já deveria ser suficiente para motivar o time. A somar-se a isso, estão jogando pelo atual Campeão Nacional, ou seja, a maior vitrine do Brasil. Eu não entendo.

Adriano e Love não entram na conta da minha cobrança, porque nunca quis ve-los beijando escudo, dando carrinho, suando 3 litros, sempre quis ve-los fazendo gols, e isso eles fazem perfeitamente. São responsáveis por 26 dos 46 gols do Mengo na temporada (14 Love, 12 Impera). O posto de 3o na artilharia é dividido pelo Mezenga e VP, 4 gols cada um. Vejam bem a diferença de gols!

O jogo foi movimentado, o América suou a camisa e foi prejudicado pelos seus próprios jogadores ao serem expulsos (Jones aos 14′ 2o Tempo e 38′ 2o Tempo). O Mengo jogou sem fazer muita força, ainda teve 2 penaltis não marcados ao seu favor, mesmo sendo pressionado em alguns momentos, venceu sem maiores dificuldades.

Bruno fez ótimas defesas, só bobeou numa saída de bola no 2o tempo e em alguns golpes de vista (coração em dia), Leo acertou bons cruzamentos, VP não disse a que veio, Juan foi Juan e nada mais, Kléberson errou os mesmos passes de sempre, Pet entrou e nitidamente deu maior categoria a troca de passes (mas infelizmente acho que não renova com Fla mesmo) e Andrade tá começando a ser picado pela mosca da covardia, trocou Kléberson por Maldonado deixando o time com 3 volantes. Até que a vontade do Maldonado foi melhor que a pachorra do Kléberson, mas esse time tem que jogar pra frente!

Enquanto isso vamos tocando a bola, justificando atuações cinzas pela falta de importancia do campeonato e esperando os jogos da Libertadores para podermos fazer paralelos.

Seguem abaixo os vídeos de hoje:
by Leomagamon

by Leomagamon

CAMPANHA FLA 2010: 18 Jogos, 14 Vitórias, 2 Empates, 2 Derrotas, 46 Gols Pró, 23 Gols Contra

ARTILHARIA FLA 2010 (46 Gols): Vágner Love (14), Adriano IMPERADOR (12), Bruno Mezenga (4), Vinícius Pacheco (4), Fernando (3), Kléberson (3), Léo Moura (2), Rodrigo Alvim (2), Fierro (1), Petkovic (1)

Queria aproveitar pra mandar um abraço pro pessoal do twitter, muito bom poder trocar idéia por também, pessoal show de bola!

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra

http://twitter.com/leomagamon
http://youtube.com/leomagamon
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97439550
leomagamon@magiarubronegra.com.br



TUDO EM SIMAS? – POR CLAUDIA SIMAS (COLABORADORA MAGIA RUBRO NEGRA) by @fabiojustino
28/03/2010, 15:46
Filed under: Colunas, Notícias Diárias

Há um ano acabava a parceria de 25 anos entre o Flamengo e a Petrobrás. Se não me engano, a mais longa da história do futebol mundial. As marcas da empresa já estavam arraigadas no subconsciente do rubro-negro justamente pela presença nos uniformes diversos do clube por tanto tempo. Mas também sabemos que a cada renovação ressurgia o parto não só da negociação em si, mas também da obtenção das certidões negativas necessárias para a liberação dos valores negociados junto à Estatal.

Com questionáveis gestões financeiras subsequentes, as dívidas se acumulavam ano após ano e a apresentação das certidões era sempre um tormento. No fim de cada período acabava a novela e a renovação acontecia. De um lado, a Petrobras afirmando que preferia renovar com o clube por conta da parceria iniciada em 1984 e do outro lado os dirigentes rubro-negros que adoravam alardear outros possíveis interessados mas sempre acabavam aceitando os termos da estatal. Era um casamento agonizante e seu fim, apesar de previsível, me causou arrepios. Se com um parceiro deste nível, os dirigentes rubro-negros já faziam uma super lambança nas finanças do clube, o que seria da Nação sem ele? Ano após ano, as dividas só aumentavam e todo início de temporada ouvíamos a mesma lenga-lenga de sempre de que, no ano por vir, o orçamento seria enxugado e novas fontes de renda estavam sendo orquestradas.

Minha preocupação estava justamente no que eu acreditava ser uma total incapacidade dos dirigentes em conseguir obter do zero um novo contrato de patrocínio. O cenário não era nada animador. Havíamos sido eliminados pelo Resende nas semifinais da Taça Guanabara e vimos o Botafogo levantar a taça. Márcio Braga estava afastado e o Presidente em exercício, o Sr. Delair Dumbrosck era o próprio ponto de interrogação. Mas São Judas é poderoso e o então “tal Delair” deve ser dos seus protegidos preferidos. Antes mesmo da definição do novo patrocinador – que só aconteceria no final de maio – venceríamos a Taça Rio e nos tornaríamos hegemônicos no Carioca com o 31º título Estadual (o sétimo em dez anos). O Presidente em exercício bancou a vinda de jogadores experientes como Maldonado e Álvaro, provocou um racha histórico na diretoria do Clube quando resolveu negociar a volta do Pet e efetivou o nosso querido Andrade. Muita coisa ao mesmo tempo e minha cabeça parecia que ia explodir.

O resultado desta “aventura”, todo o Brasil conhece: novas parcerias adquiridas, contratos extremamente favoráveis, contas devidamente saneadas e o Hexa-Campeonato Brasileiro. A lição que aprendi: nunca deixar de acreditar que o Flamengo é maior que tudo e que as oportunidades só aparecem para quem está com olhos abertos para enxergá-las além da sua área de conforto. Quebra de paradigmas também acontecem no futebol.

* * * * * *

Não acho que essa coisa de enrolar a renovação do Pet faça bem ao grupo. Ele já dá entrevistas sem disfarçar a insatisfação e não consigo ver nenhum benefício nisso. Mas lembram o que eu pedia em meu primeiro texto aqui no Magia? Cadê o pulso forte para dizer aos envolvidos que o Flamengo é mais importante do que o orgulho de cada um? Cadê?

* * * * * *

Não sou a favor dessa coisa de entregar o jogo de hoje contra o América para prejudicar não sei quem. Repito: o Flamengo é maior que tudo e não deve pautar suas decisões nas desventuras dos outros. Simples assim. Se a prioridade é a Libertadores, tudo bem, mas o grupo precisa estar melhor organizado até o próximo jogo semana que vem e o confronto com um empolgado América é uma ótima oportunidade de acertar as deficiências. Vai pra cima deles, Mengão!

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra
(Claudia Simas) tudoemsimas@gmail.com
TWITTER: @tudoemsimas



UM FLAMENGO X AMÉRICA PARA RECORDAR – POR EQUIPE MAGIA RUBRO NEGRA by @fabiojustino
28/03/2010, 15:39
Filed under: Colunas, Magia Divulga, Notícias Diárias

Flamengo e América já se enfrentaram 311 vezes, com 152 vitórias pro MENGO, 75 empates e 84 vitórias pro clube da Campos Sales. O primeiro confronto ocorreu no dia 19 de maio de 1912 com uma goleada por 6 x 3 a favor do FLAMENGO, já a última partida rolou em 02 de fevereiro de 2008 com mais uma sacolada de 4 x 0 pra gente.

Grandes goleadas marcam esse confronto, já tivemos 5 x 0, 7 x 1, 8 x 5 e assim por diante. Graças ao belíssimo trabalho do nosso grande amigo Marcelo Espíndola lá do FLA MUSEU, vamos relembrar uma goleada ocorrida no ano 2000.

Relembre e “chute”… o último confronto foi uma sonora sacolada a nosso favor, qual o seu palpite para o Fla x América de hoje? Diz aê…

MAGIA NELES!
EQUIPE
Magia Rubro Negra
paixao@magiarubronegra.com.br
TWITTER: @magiarubronegra