Magia Rubro Negra


O impacto do novo manto – parte II – Por Nívea Richa by nivinhafla
30/04/2010, 16:30
Filed under: Colunas

Tensa! Era assim que eu estava na quarta-feira, dia 28 de abril de 2010. De noite teria Flamengo x Corínthians pela Libertadores, ou seja, coração apertado, a hora que não passava, etc, etc, etc.

Cheguei do trabalho na hora do almoço. Quando entrei em casa, o interfone tocou. Adivinha…”Dona Nívea, o moço da Olympikus.” Mais uma emoção. Uma caixa com meu nome escrito como se fosse caneta tinteiro. Por dentro uma carta escrita com uma letra linda e também como se fosse com caneta tinteiro. Detalhe: com a data de 15 de novembro de 1895. Dessa vez a terceira camisa, amarela e azul, com o símbolo do remo. Uma homenagem ao primeiro manto do clube.

Vou contar sobre essas cores rapidinho.

Para quem não sabe, essas foram as primeiras cores do nosso manto (na verdade era dourado e azul). A mudança ocorreu devido a dificuldade de achar os tecidos, que vinham da Inglaterra, além de a salinidade e o sol desbotarem as cores. Assim, o uniforme do clube passou a ser uma camiseta em listras horizontais em vermelho e preto, com o escudo no lado esquerdo, bermudas pretas e um cinto branco.

Bom, saí para colocar gasolina e coloquei meu manto novo, lógico. Pessoas olhando, perguntando e eu bem metida: “Ah, é presente da OLympikus, ainda não está à venda.”

Não fui com ela no jogo, sou meio supersticiosa, estou indo em toda a Libertadores com o outro manto, que também ganhei da Olympikus e está dando certo. Mas várias pessoas, que também ganharam, foram com a terceira camisa e graças a Deus tudo deu certo e o Fla ganhou de 1×0, gol de Adriano de pênalti.
 
Que venha quarta que vem!

                                                           

                                              

                                                 

OBS.: Obrigada mais uma vez à OLympikus e à Maíra Rolim.

MAGIA NELES!
EQUIPE
Magia Rubro Negra
nivea@magiarubronegra.com.br
twitter: @NivinhaFla                                           

                       

Anúncios


UM POUCO MAIS DO FLA X COR – POR LEOMAGAMON by leomagamon
30/04/2010, 2:31
Filed under: Colunas, Videos

Fala galera! Jogo bom no Maraca ontem. Pena a chuva pra atrapalhar o 1o tempo. Vou colocar os vídeos do jogo que fiz ontem, o pessoal já fez a crônica do jogo.

Espero que gostem…

SRN!

Pré Jogo – Parte 1

Pré Jogo – Parte 2

Melhores Momentos 1o Tempo (HD)

Melhores Momentos 2o Tempo (HD)

CAMPANHA FLA 2010: 25 Jogos, 18 Vitórias, 3 Empates, 4 Derrotas, 58 Gols Pró, 32 Gols Contra

ARTILHARIA FLA 2010 (58 Gols): Vágner Love (17), Adriano IMPERADOR (13), Bruno Mezenga (4), Vinícius Pacheco (4), Fernando (3), Kléberson (3), Léo Moura (3), Michael (2), Rodrigo Alvim (2), Ronaldo Angelim (2), David (1), Denis Marques (1), Fierro (1), Petkovic (1), Wallace-Friburguense (contra) (1)

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra

http://twitter.com/leomagamon
http://youtube.com/leomagamon
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97439550
leomagamon@magiarubronegra.com.br



Cheiro de gambá molhado – Por Fabrício Mohaupt by fabriciomohaupt
29/04/2010, 21:26
Filed under: Colunas

Alô, Galera do Magia! Estou de volta ao trabalho, depois de um longo e tenebroso tempo. Nada melhor que voltar para falar de uma vitória, ainda mais sobre os fedorentos gambás que acham que podem disputar conosco o título de Maior do Mundo.

O primeiro tempo foi de dar dó, pois a chuva castigava e o campo parecia uma piscina. A bola simplesmente não corria e as jogadas não evoluíam de jeito algum. Entretanto, uma coisa salvou-se em meio a isso tudo: a vontade de jogar.

Creio que isso resume a diferença do Fla de ontem para o dos últimos jogos: vontade. Não dá para creditar a uma mera substituição de técnico, ainda mais a um tão pouco conhecido. Penso que os jogadores entraram em campo para ganhar e que isso fez valer o jogo.

Como não pensar que a equipe queria a saída do Velho Tromba? Difícil, não? Eles correram, marcaram e tentaram os noventa e tantos minutos, com disposição e sangue rubro-negro. Nem a expulsão do Michael conseguiu dar vantagem ao time paulistano. O Fla foi muito mais perigoso durante o tempo todo. Fez o gol e meteu duas bolas na trave.

E os gambás? Justiça seja feita: se a gente jogou o segundo tempo com menos um, eles jogaram com menos dois. Como um técnico pode deixar Roberto Carlos e Ronaldão (deixou de ser Ronaldinho há tempos), também conhecido como Nhonho, em um campo tão pesado quanto o de ontem? Bom, não temos coisa alguma com isso. Azar ou burrice deles.

Há uma pergunta que não quer calar: alguém viu o pescoço do Ronaldão? Olha que eu sou gordo, mas ainda dá para definir esta ligação da cabeça ao tronco em mim. Disseram-me que os travecos convidados foram embora porque não se sentiram atraídos. Outros falaram que o motivo de irem embora foi o medo do grande risco, afinal, o último morreu pouco tempo depois. Coisa tenebrosa.

Espero que quando formos disputar a partida de volta, a equipe tenha, pelo menos, a mesma vontade que demonstrou em casa. O time jogou bem, mas destaco as atuações de Juan, Adriano e Willians. O Michael também estava bem, mas exagerou na vontade e acabou expulso com duas faltas e dois cartões amarelos, o que poderia ter complicado nossa vida.

Temos uma semana de preparação e já poderemos ver se o novo técnico conseguiu implementar algo. Quero ver como ele decidirá suprir a ausência do Michael. Vinícius Pacheco ou Pet? Só espero que não entre retrancado para segurar a pequena vantagem que conseguimos aqui. O negócio é partir para cima e calar a boca dos gambás na casa deles.

Vamos que vamos, galera!
Magia Neles!!!
EQUIPE
Magia Rubro Negra
fabricio@magiarubronegra.com.br
Twitter: @titomohaupt



Na Dividida Ganha Quem tem União! – Por Bruno Cazonatti by nivinhafla
29/04/2010, 14:32
Filed under: Colunas

 

 Na Dividida Ganha Quem tem União!

Falhou a tentativa de São Pedro para apaziguar a briga entre São Judas Tadeu e São Jorge. Olha que caiu uma enxurrada, mas o Judão sinistro sabe que a Nação não tem medo de relâmpagos e trovoadas e ganhou o primeiro round desta batalha. Um a zero é goleada e o Mengão mostrou muita raça para superar a ausência de um jogador (expulso de forma tosca) e as poças d’água que travaram as bolas nas tentativas de ataque no primeiro tempo.

  Engraçado foi ver o Ronaldo. Patético! Eu juro que foi a primeira vez que vi uma baleia que não sabe nadar na água. E isso bastou para Maior Torcida do Mundo render homenagens ao adorador de travestidos. Falando nisso, cadê a tal “Invasão CUrinthiana”? Só podem estar de brincadeira, né? Tolo é quem liga pra polêmica fajuta da mídia sobre qual é o tamanho da torcida. DataFolha? Na boa, não serve nem para limpar a b*#nda.

 Acredito que o mais importante foi ter vencido. Não importa se foi pelo placar mínimo, pois ele já nos deu uma vantagem. No mata-mata, não podemos sonhar em tomar gols dentro do nosso domínio. O grande desafio era vencer em casa, superar os problemas extracampo e caminhar rumo ao ápice da América. Foi bom não abrir uma vantagem tão grande para que o time não entre molenga lá na terra do Tietê. Que os nossos guerreiros estejam ligados, pois ainda faltam 90 minutos de muita tensão. Ainda falta mais um ato para São Judas derrubar o Jorjão do cavalo.

Magia Neles!

EQUIPE Magia Rubro Negra

cazonatti@magiarubronegra.com.br

twitter: @cazonatti



“Ei, ei, eu acho que vi um gambazinho!”, Por Rodrigo Sabatinelli by gabrielkr
29/04/2010, 14:23
Filed under: Colunas

Arte: André Costa

Somente durante a manhã, o telefone tocou, pelo menos, umas dez vezes. Em todas elas, amigos rubro-negros faziam a mesmíssima pergunta: “e aí, cara, bora pro jogo hoje, né?”. Pra todos, minha resposta foi a mesma: “não, vou não, cara!”.

A surpresa, unânime, era perfeitamente justificável, afinal de contas, de 2007 pra cá, eu não havia perdido um jogo sequer do Flamengo em casa (Leia-se no Maracanã, no “Vazião” e até mesmo no humilde Edson Passos, nos “fundos” do subúrbio carioca) e parte desses amigos me acompanhou em algumas dessas ocasiões.

Pois bem, me explico! Dessa vez, decidi ficar em casa, sim, em protesto a todas as infelizes mudanças ocorridas no time, na última semana. Tirar o Andrade, um técnico mais que vencedor, foi uma verdadeira mutilação! Sem contar que, definitivamente, este não era o melhor momento para radicalizar.

Tínhamos que ter deixado o cara lá (Estamos falando em Libertadores da América, crianças, não é um Carioca “Perereca” que disputamos e ganhamos todo ano!), com seus 70% de aproveitamento e o sangue vermelho-e-preto pulsando nas veias.

Bom, de frente pra TV e com 1% de emoção no coração que é estar “in loco”, acompanhando tudo de perto, senti que o jogo não ia rolar maneiro. Com a chuva que caiu pouco antes do início da partida, era óbvio que o “pólo aquático” ia comer solto e ia ser chutão pra lá e pra cá. Cheguei a lembrar do Fla x Inter, no Brasileiro do ano passado, lá no campo dos caras. Mas vamos ao jogo!

O primeiro grande momento “a favor” do Flamengo saiu dos pés de um “botafoguense de coração”. Tal de Maiquel (Michael, Maycow, Michéu, sei lá como se escreve o nome desse cara, que, até hoje, ainda não entendi o que veio fazer no meu time) tomou um vermelho e quase avacalhou com tudo.

Mas, curiosamente, foi só ele sair de campo e o time cresceu. Com um a menos, o Mengão passou a assustar o tímido Corinthians, que depositava em Ronaldo e Dentinho (tadinhos) qualquer esperança que fosse de sair do Maraca, pelo menos, com um empate.

“Babou” o primeiro tempo e, logo aos 10 minutos do segundo, a torcida pediu pela entrada de Pet. Mudam-se os técnicos (Opa, quase ia me esquecendo de dizer que estávamos sob o comando de Rogério Lourenço, ex-zagueiro do Flamengo, que assumiu o cargo interinamente no lugar do “Tromba”), mas não os torcedores, muito menos o time.

Pouco depois, aos 16, uma cobrança de falta de Juan beijou o travessão e Adriano emendou o lance com uma bicicleta bizonha, que foi pela linha de fundo. Mas, eis, que, três minutos depois, a “dupla” se redimiu. Derrubado na área, o lateral-esquerdo entregou a bola ao Imperador, que, mesmo deixando a todos apreensivos (depois do vacilo que deu, há duas semanas), mandou um “canudo” no canto direito do goleiro Julio César. 1 x 0.

Depois do gol, o Flamengo soube administrar bem a vantagem no placar e a ausência do jogador expulso, enquanto o Corinthians catava toda e qualquer poça d’água para tentar efeitos milagrosos. Bobagem!

Com uma cabeçada nas mãos do goleiro, que ainda rebateu a bola no travessão, Adriano cumpriu seu papel e ainda conseguiu sair de campo aplaudido pela torcida que, dias antes, o humilhou. Ao longo do jogo, ainda, Vinicius Pacheco, Leo Moura e Vagner Love também tiveram suas chances, não aproveitadas.

Fã de Andrade e um tanto incrédulo (ainda) no trabalho que Rogério possa realizar no time, caso seja efetivado, ao apito final, desliguei a TV, tomei um chá quente e fui dormir. Numa quarta-feira de chuva, com desconfiança dos pés à cabeça, às vezes, o melhor e ficar em casa, quietinho, ainda que isso represente 99% a menos da emoção que é curtir ao lado da Nação toda a Magia Rubro-Negra.

Saudações a todos e “vamo que vamo”!

Magia Neles!



Gambá assado no Maraca em HD! Por Gabriel Reis by gabrielkr
29/04/2010, 11:13
Filed under: Colunas, Videos

Eu estava pensando em escrever sobre o jogo de ontem, mas acho que as imagens em HD explicam tudo que vivemos no Maracanã. “O time do Corinthians só tem viadoooo. Roberto Carlos come o Ronaldo… Ronaldooooo Viadooooooo”. E não é que o cara ficou desestabilizado?

Confiram:

Magia Neles!

Twitter: @poparazzo_real



JOGOS INESQUECÍVEIS – POR FÁBIO JUSTINO by @fabiojustino
28/04/2010, 10:57
Filed under: Colunas, Fla Memória, Notícias Diárias

Outros jogos históricos virão, outras segundas, outras terças e até mesmo outras quartas, mas ESTA quarta-feira está sendo muito esperada desde a improvável combinação de resultados ocorrida na última semana.

Confrontos como este acabam trazendo a memória outros jogos mais ou menos importantes envolvendo os dois clubes, eu seria capaz de relembrar uma ‘meia dúzia’, mas acho que enquanto o FLAMENGO não assegurar a classificação diante do Corinthians, o FLAMENGO X CORINTHIANS  da minha vida será esse aí (vídeo abaixo) e você?

Queremos saber, qual é o Flamengo x Corinthians da sua vida…

MAGIA NELES!
EQUIPE Magia Rubro Negra
fabio@magiarubronegra.com.br
TWITTER: @fabiojusttino